27.6.05

TIPOS DE SALTO ALTO

  • Salto Agulha - Salto alto e fino que surgiu na Itália durante a década de 50. Era feito de nylon e plástico, que freqüentemente recobriam um interior de metal.
  • Salto Luís XV - Surgiu no reinado do soberano francês Luís XIV (1643-1715) quando o termo (em inglês, louis heel) descrevia o método de confeccionar numa só peça a sola e o salto. Na segunda metade do século XIX, a expressão referia-se a um salto grosso, em geral coberto, que se afinava no meio antes de alargar-se novamente; foi usado pela primeira vez no reinado de Luís XV.
  • Sapatilhas - Sapatos leves, baixos e simples, originariamente usados por criados no século XVIII. No final do século XIX, sapatilhas de VERNIZ tornaram-se o calçado adequado para homens freqüentarem bailes à noite. No século XX, as mulheres adotaram sapatilhas feitas de plástico ou couro para o dia, para a noite e para o lazer.
  • Sapato Anabela - Sapato com sola em formato de cunha. Desde seu lançamento, na década de 30, esse calçado varia em altura e estilo.
  • Sapato Bicolor - Sapato muito popular nos anos 20. Era feito em dois tons, geralmente preto e branco. De início, usavam-no com roupas informais. Continuou em moda na década de 30 e voltou na de 60. A versão masculina, nos Estados Unidos, é chamada spestator e, no Reino Unido, co-respondent shoe.
  • Sapato Boneca - Sapatos com pulseira abotoada no tornozelo, ou sem saltos ou com saltos baixos, foram originariamente criados para crianças. Durante a década de 20, o modelo foi muito usado pelas mulheres.